Racconti
Visualizza nelle bandierine
usa

Log in

Login to your account

Username *
Password *
Remember Me
Portoghese

Portoghese

Thursday, 04 August 2016 07:20

Ultimo dia do XVII Capítulo Geral

No domingo, dia 31 de julho, as capitulares, as irmãs que, durante o mês de julho, formaram uma “grande comunidade” a serviço do Capítulo Geral e as irmãs da comunidade da casa geral participaram da Celebração Eucarística de acolhida do novo Governo geral, presidida por Sua Ecc. Monsenhor José Rodriguez Carballo, OFM, Secretário CIVCSVA e concelebrada por Pe. Ronilson Braga,  Jesuíta.

A celebração foi um momento de Fé e de Esperança. No início da celebração houve um agradecimento á Madre Clare e seu Conselho. Na procissão de entrada participaram Madre Clare que trazia a lamparina acesa, Madre Miriam e o Novo Conselho. Ao chegarem perto do altar, Madre Clare, com um gesto simbólico, mas significativo, entregou à Madre Miriam a lamparina e esta a colocou em um lugar preparado em frente ao altar.

Monsenhor José Rodrigues no início da celabração agradeceu em nome da Igreja a Madre Clare pela missão á frente do Instituto, mas também pela grande colaboração que ela deu pelo trabalho nos EUA com os religiosos e acolheu o novo Governo Geral desejando boa missão.

Na homilia ele dirigiu á assembleia palavras de Esperança, convidando a todos a seguirem em frente com alegria, respondendo aos apelos de Deus com um renovado entusiasmo. Estimulou a atitudes que o Papa Francisco já vem falando e exortando há algum tempo a vida Consagrada. Para se acender  a chama da Misericórdia de Cristo no mundo é necessário sair da paralisia.

Ao final da celebração, Madre Miriam ofereceu a lamparina entregue a ela por Madre Clare à Madre Clélia se dirigindo ao túmulo juntamente com todas as irmãs, que se uniram a esta oferta e juntas de mãos dadas rezaram em silêncio.

Após a missa, todos se reuniram para felicitar o Novo Governo no pátio da casa geral e em seguida houve o almoço com homenagens: cantos e flores oferecidas à Madre Miriam, Madre Clare e ao Novo Conselho.

Ao término do almoço, Madre Miriam agradeceu todas as manifestações de carinho e orações e deu alguns avisos. Em seguida, algumas capitulares retornaram à Rocca di Papa e outras permaneceram em Roma para o retorno ás suas casas.

“Rendamos graças ao Senhor porque eternos são a sua misericórdia e o seu amor.”

Relato do vigésimo sétimo dia do XVII Capítulo Geral (30.07.16)

No dia 30 de julho – sábado, as Capitulares iniciaram o dia rezando Laudes e participando da Celebração Eucarística.

O dia foi dedicado à revisão dos textos dos documentos do XVII Capítulo Geral nas diversas línguas.

À noite, as Capitulares acompanharam a celebração da JMJ: a passagem do Papa e representantes da juventude pela porta da Misericórdia e, em seguida, a Vígilia de oração com os jovens.

Clique no link e confira mais fotos.

Relato do vigésimo sexto dia do XVII Capítulo Geral (29.07.16)

 

No dia 29 de julho – sexta -feira, as Capitulares iniciaram o dia rezando Laudes e participando da Celebração Eucarística.

A Celebração Eucarística foi um momento de agradecimento a Deus por todos os benefícios e graças que Ele derrama constantemente na vida do Instituto e, sobretudo, agradecimento pelo mês de trabalho realizado no XVII Capítulo Geral. Destacou-se um agradecimento especial à Madre Clare e ao seu Conselho pelo serviço realizado no período do governo. Também foi um momento de agradecimento para as Irmãs da comunidade, as junioras e as demais Irmãs de outras comunidades que trabalharam na secretaria técnica, na ornamentação dos espaços, na animação litúrgica, no serviço da cozinha, do refeitório e da lavanderia, que proporcionaram às Capitulares um apoio significativo para a realização de seus trabalhos com tranquilidade. Foi dirigido um agradecimento ao Pe. Gonzáles Santiago, que desempenhou a função de facilitador no Capítulo, e às Irmãs Mariete Moan e Carmem Cestonaro que foram as moderadoras durante todo o trabalho realizado nestes dias.

No momento inicial da Celebração Eucarística, foram introduzidos o quadro do Coração de Jesus, ícone do XVII Capítulo Geral, o quadro de Nossa Senhora e de Madre Clélia, que acompanharam as Capitulares nestes dias de trabalho, reflexão e oração.

Também foi invocada a intercessão de Santa Marta, cuja memória celebra-se nesta data e rezou-se pela Irmã Marta Dalcin, em seu onomástico.

Da liturgia, Pe. González destacou que quando Marta vai ao encontro de Jesus ela é direta: “se estivesses aqui, meu irmão não teria morrido”. Marta interpela Jesus: “mas sei que o que pedires a Deus, Ele te concederá.” Marta tinha uma fé de cristã e Jesus dá uma resposta que confirma a sua Fé: “eu sou a Ressurreição e a Vida. Quem crê em mim, mesmo que morra, viverá. E todo aquele que vive e crê em mim, não morrerá. Crês nisto?” E ela responde no presente: “Eu creio”. É no presente que nossa resposta deve ser dada, no hoje. Na leitura há uma forte expressão: “quem não ama, não conhece Deus.” Neste ponto, a Vida Consagrada deve se examinar. Às vezes o amor se contenta com as boas maneiras e a boa educação, mas não é amor. Nossa consagração deve ser espontânea na alegria e no amor. São João não pensou que Deus é amor, mas ele experimentou que Deus é amor. Se não amarmos uns aos outros, tudo o mais é falsidade, se não fazemos as coisas e vivemos por amor, não fazemos nada e não somos nada.

No período da manhã, as Capitulares se reuniram para a aprovação de algumas decisões para o próximo sessênio e, em seguida, se reuniram por Província para prepararem a forma de transmitir as decisões e os trabalhos do Capítulo Geral para as Irmãs.

Após este trabalho, reuniram-se em Assembléia para partilha das idéias de cada Província e houve um agradecimento às moderadoras do Capítulo, Ir. Mariete Moan e Ir. Carmem Cestonaro, feito pela Ir. Lorenzina Perniola em nome de todas as Capitulares.

Madre Miriam proferiu as palavras finais e comunicou que cada Província iria receber de presente de Madre Clare um exemplar da Positio do Processo de beatificação de Madre Clélia. Notícia esta que fez as Capitulares vibrarem de alegria. Com palavras de agradecimento, Madre Miriam deu por encerrado os trabalhos do XVII Capítulo Geral e as Capitulares entoaram o Magnificat.

No final da tarde, além das orações, rezaram a Via Sacra com o Papa Francisco e os jovens da JMJ.

No período da noite foi realizado um momento de agradecimento e uma retrospectiva da convivência e dos trabalhos do Capítulo, preparado por uma equipe internacional. Foi um momento de alegria, gratidão e amor fraterno.

As Capitulares encerraram os trabalhos com a certeza da presença amorosa e fiel do Senhor e com o desejo de reavivar a chama de misericórdia Dele no mundo, guiadas pelo Espírito e acompanhadas de Maria e de Madre Clélia.

Clique no link e confira mais fotos.

Relato do vigésimo quinto dia do XVII Capítulo Geral (28.07.16)

No dia 28 de julho – quinta -feira, as Capitulares iniciaram o dia rezando Laudes e participando da Celebração Eucarística.

Da liturgia do dia, Pe. Gonzáles evidenciou a presença de Deus como Oleiro e Israel como a argila. Se algo não vai bem, Deus pode refazer o vaso. Ele sabe o que é melhor. A confiança em Deus é o caminho da Esperança. Em qualquer mudança, o melhor lugar é na mão de Deus. No Evangelho, Jesus escolhe o lugar de trabalho dos discípulos, o cotidiano para falar com eles e ensinar. Ele também fala conosco em nosso cotidiano. Fala da existência do bem e do mal, do juízo final, não para termos medo, mas para que os discípulos sejam conscientes do tesouro que receberam e saibam administrá-lo. Deus faz um convite para que saibamos administrar o tesouro que cada uma de nós recebeu.

A oração da manhã foi motivada pela Província da Itália Setentrional, que preparou um momento de oração de agradecimento cujo tema central foi: “misericordiosos como o Pai”. A oração convidou cada Capitular a se colocar como peregrina com três etapas de reflexão: agradecer, pedir perdão e fazer comunhão. Neste momento de reflexão cada Capitular recebeu um pedaço de pão e um coração, simbolizando a partilha e a unidade.

Após a oração, as Capitulares deram continuidade às atividades se dedicando à leitura individual dos documentos trabalhados neste mês e, à tarde, realizaram a votação, aprovando o novo texto das Constituições da sessão Governo do Instituto; outros artigos das Constituições para adequá-los ao novo texto; alguns artigos do Diretório para adequá-los ao novo texto das Constituições e o Plano Congregacional de 2016 a 2022.

Ao final do trabalho, as Capitulares se alegraram por terem finalizado esta etapa e confiaram a Maria todos os projetos e o desejo de colocar em prática o que Senhor pede a cada uma e ao Instituto, neste tempo especial de reavivar a chama da Misericórdia de Cristo no mundo.

Clique no link e confira mais fotos.

Relato do vigésimo quarto dia do XVII Capítulo Geral (27.07.16)

No dia 27 de julho – quarta -feira, as Capitulares iniciaram o dia rezando Laudes e participando da Celebração Eucarística.

Na Sala Capitular a oração da manhã foi motivada pela Província do Paraná, que proporcionou um momento de Lectio Divina às Capitulares. Foi uma rica experiência de rezar com a Palavra, ouvir os apelos do Senhor, saborear o momento de escuta e, em comunidade, rezar orações de perdão, agradecimento e intercessão pela comunidade e pelo mundo, à luz da mensagem bíblica e da presença do Espírito Santo.

A Lectio Divina foi realizada em grupos, cada Irmã pôde partilhar livremente a sua experiência de oração.

Após este momento de escuta e partilha da Palavra de Deus em comunidade, as Capitulares deram continuidade aos trabalhos de finalização dos documentos.

À noite, após a oração das Completas, todas puderam assistir Papa Francisco falando aos jovens na Jornada Mundial da Juventude, em Cracóvia.

Clique no link e confira mais fotos.

Relato do vigésimo terceiro dia do XVII Capítulo Geral (26.07.16)

 

No dia 26 de julho – terça-feira, as Capitulares iniciaram o dia rezando Laudes e participando da Celebração Eucarística. Celebrou-se  a memória de São Joaquim e Santa Ana e o onomástico de Irmã Anne Theresa Walsh e Irmã Annalaura Calvitti. O sacerdote destacou que devemos olhar para os que nos precedem e ver os aspectos positivos. Como é bom ver os avós abençoando os netos. Os avós são a garantia da fé que se transmite de geração em geração. Os mais experientes na Vida Religiosa também devem ser sinais e passar as boas sementes às novas gerações.  Enfatizou que a boa semente, além da Palavra, são os fillhos de Deus. Todos somos chamados a semear. Às vezes o mal cresce porque deixamos de semear, desanimamos diante do mal, mas não devemos perder a coragem de continuar semeando.

Na Sala Capitular, deram início aos trabalhos com a oração motivada pela Vice-Província Cone Sul, cujo tema foi a reflexão do Papa Francisco do Evangelho do dia: o joio e o trigo, o mal e o bem no mundo.

A Assembléia permaneceu reunida para a revisão do Plano Congregacional.

No almoço se celebrou o onomástico das Irmãs com uma sobremesa americana e champanhe.

No período da tarde, as Capitulares se organizaram para realizar trabalhos por grupos de idiomas. Algumas se dedicaram individualmente à leitura e às traduções dos documentos.

As atividades foram encerradas diante do Senhor com a oração das Completas.

Clique no link e confira mais fotos.

Relato do vigésimo segundo dia do XVII Capítulo Geral (25.07.16)

 

No dia 25 de julho – segunda-feira, as Capitulares iniciaram o dia rezando Laudes e participando da Celebração Eucarística.

Na liturgia celebrou-se a Festa de São Tiago e o onomástico de Pe. Gonzáles Santiago. No Evangelho deste dia Jesus explica aos Apóstolos a sua missão. A mãe de Tiago e João pede a Jesus um lugar especial para eles. Esse pedido se baseia no pensamento de que o Reino de Jesus era um Reino terreno, pensam que sabem, mas ainda não compreenderam o que significa o Reino dos Céus. Jesus tenta explicar com uma pergunta: “vocês são capazes de beber o cálice que vou beber?” Os outros Apóstolos querem a mesma coisa, mas não têm coragem de pedir e Jesus lhes diz: “Entre vós não seja assim”. Eles devem ser aqueles que servem e servir é dar a vida. Não se serve para ser gentil, mas para se doar e dar a vida.

Na Sala Capitular, deram início aos trabalhos com a oração motivada pela Província da Itália Setentrional, cujo tema central para reflexão foi o serviço - baseado na liturgia do dia - e a capacidade de cada uma reconhecer-se como um vaso de argila que carrega um preciso tesouro: a Trindade. Em seguida, a Assembléia permaneceu reunida para os trabalhos de modificação de alguns artigos do Diretório.

No almoço houve a partilha de um delicioso pavê com champanhe para festejar o onomástico de Pe. Gonzáles.

À noite, durante a recreação, houve um momento criativo e participativo. Celebrou-se o Natal de julho: algumas Capitulares se caracterizaram de personagens do presépio. Foi um momento de distenção, confraternização e criatividade.

As atividades foram encerradas diante do Senhor com a oração das Completas.

Clique no link e confira mais fotos.

Relato do vigésimo primeiro dia do XVII Capítulo Geral (24.07.16)

O domingo, dia 24 de julho, foi um dia especial de peregrinação, oração e reflexão. Pela manhã, as Capitulares e Irmãs da Equipe de serviço foram ao Santuário Nossa Senhora do Divino Amor em Roma. Nos fatos históricos desta devoção está presente o relato de que no séc. XII havia a casa da família Saveili-Orsini, chamada Castel di Leva. Sobre a torre do castelo havia uma imagem de Nossa Senhora sentada no trono, tendo no colo o Menino Jesus com uma pomba, símbolo do Espírito Santo, que descia sobre ela. A imagem pintada a fresco era muito venerada pelos pastores da região.

O primeiro milagre se deu em 1740. Um viajante se dirigia a Roma e no caminho foi atacado por lobos, pensou que ia ser morto. No momento viu a imagem e pediu ajuda à Mãe de Deus. No mesmo instante os lobos foram embora, correndo para os campos. Após este sinal da presença de Maria, aconteceram muitos outros milagres no local.

Em 1944, Roma corria o perigo de ser destruída pela guerra. Para que Roma fosse salva, o povo prometeu construir um novo santuário e Nossa Senhora realizou o milagre: Roma foi salva. Depois da guerra é construído novo Santuário dedicado à oração, adoração, onde se realizam obras de caridade, cultura e apostolado.

No dia 1º. de maio de 1979 o Papa São João Paulo II visitou o Santuário e o definiu como o “Santuário Mariano de Roma”.

Neste ambiente sagrado, as peregrinas puderam participar da Celebração Eucarística, de momentos de adoração, confissões, da oração do rosário e visitar a exposição de Nossas Senhoras do mundo todo.

Foi um momento forte de oração e interiorização da arte e do belo que expressa a presença de Deus.

No almoço deste domingo houve uma homenagem oferecida pelo GFASC de Roma, na pessoa do casal coordenador: Elio Arena e Lucia Gallo, que presentearam as Capitulares com torta de morango e champanhe. O presente foi em agradecimento à Madre Clare e acolhida de Madre Miriam. Eles almoçaram com as Capitulares e Irmãs da Equipe de serviço e partilharam a alegria da fraternidade.

À noite, durante a recreação, houve um momento de premiação. Cada Capitular foi convidada a confeccionar sua autobiografia com imagens e uma frase que expressasse o que é mais importante para ela. As autobiografias ficaram expostas por alguns dias e houve a votação e a premiação.

A autobiografias premiadas foram:

1º. Lugar: Ir. Lucia Soccio

2º. Lugar: Ir. Maria Zelinda Cardim

3º. Lugar: Ir. Maria Fernanda Trucco Alemán

Parabéns às autoras das autobiografias premiadas e a todas pela participação. Agradecimento à Madre Clare que proporcionou esta experiência. Foi um momento de partilha e alegria que ajudou as Capitulares a se conhecerem um pouco mais.

Clique no link e confira mais fotos.

Monday, 25 July 2016 06:26

Vigésimo dia do XVII Capítulo Geral

Relato do vigésimo dia do XVII Capítulo Geral (23.07.16)

No dia 23 de julho – sábado, as Capitulares iniciaram o dia rezando Laudes e participando da Celebração Eucarística presidida por Pe. Gonzáles, que as motivou a renovarem a confiança no Senhor e a cultivar a certeza de que, se permanecerem Nele, tudo o que precisarem e pedirem será dado. Também celebrou-se a festa de Santa Brígida, patrona da Europa… Uma mulher jovem que teve uma vida de oração intensa e viveu profundamente a Palavra de Deus como cristã e sinal do Reino.

Os trabalhos do dia foram iniciados na Sala Capitular com a oração dinamizada pela Vice-província Centro Norte do Brasil, cuja reflexão central foi: “Fazei tudo o que Ele vos disser”. Na oração, em companhia de Maria, cada Capitular foi convidada a oferecer a “água da sua vida” para que Jesus transforme em “vinho”, e cada uma fez este gesto simbólico no lugar que estava preparado com jarras.

Após a oração, as Capitulares permaneceram em Assembléia para a leitura e partilha dos trabalhos sobre o Plano de Evangelização, permaneceram nesta atividade o dia todo. Leu-se para a Assembléia a carta que os Leigos clelianos enviaram com os pedidos de orações a Madre Clélia e das crianças do Colégio Social Madre Clélia (Curitiba-PR/Brasil), para serem colocados no seu túmulo e sobre sua cama.

As atividades foram encerradas diante do Senhor com a oração das Completas.

Clique no link e confira mais fotos.

Saturday, 23 July 2016 13:30

Saudação das Capitulares

Page 1 of 4